• Fornecimento e manutenção de 144 postos destinados ao registo imediato dos requerentes de vistos e passaportes
  • Solução em conformidade com as normas internacionais OACI em matéria de documentos de viagem

Bruxelas (Bélgica), 25 de Setembro 2009 – A Zetes, especialista internacional de soluções de identificação automática de bens e pessoas, foi seleccionada pelo Service Public Fédéral (SPF) dos Negócios Estrangeiros da Bélgica para fornecer os equipamentos, software biométrico, bem como todo o suporte técnico para registo dos dados biométricos de requerentes de vistos e passaportes. Esta solução  será instalada em embaixadas, postos consulares e postos aduaneiros.

A solução apresentada pela Zetes é um sistema de registo ao vivo e imediato que permite introduzir simultaneamente uma fotografia, as impressões digitais e a assinatura digitalizada (para os passaportes) do requerente. Para assegurar o cumprimento das normas internacionais OACI em matéria de fotos para documentos de viagem, a Zetes desenvolveu cabinas especialmente adaptadas a estas exigências, bem como um programa informático que permite detectar automaticamente fotos que não se encontrem em conformidade.

O contrato celebrado com o SPF Affaires Etrangères diz respeito ao fornecimento de 144 postos, cuja instalação se processará a partir do final de 2009 e ao longo de 2010, em 120 postos consulares e 13 postos aduaneiros. Os primeiros postos a serem instalados serão os da região do Médio Oriente.

Alain Wirtz, CEO da Zetes, comenta: «Estamos muito contentes por termos sido seleccionados pelos  SPF Affaires Etrangères, escolha baseada em critérios muito rigorosos. As exigências em matéria de identificação a nível europeu e internacional são cada vez mais rigorosas: a União Europeia impõe a integração de dados biométricos nos passaportes e vistos e a OACI determina as normas a seguir, nomeadamente ao nível das características visuais das fotos. Baseámo-nos na experiência que havíamos já adquirido com outros projectos, nomeadamente Biodev II e a Costa do Marfim, para desenvolver uma solução sólida, embora flexível (cabines «heavy» ou «light»), que pudesse responder devidamente às necessidades dos países obrigados a actuar em conformidade com tais novas normas. Isto irá ajudar a Bélgica a disponibilizar documentos com maior nível de segurança para combater a fraude e a usurpação de identidade, com maior eficácia.»

Este projecto irá contribuir para os objectivos anunciados para 2009.

- FIM -

whitepaper

At the heart of population register

Challenge, analysis, and approach. 44 pages

Download the white paper