• Uma solução global chave na mão: registo, centralização, verificação dos dados biométricos (sistema AFIS), listas eleitorais
  • A escolha da segurança e da eficácia para o estado soberano do Togo
  • A confirmação do saber profissional único da Zetes em matéria de registo biométrico, já demonstrado na República Democrática do Congo.

Bruxelas, 22 de Março de 2007 – Organizada e supervisionada pela Comissão Eleitoral Nacional Independente (a CENI, presidida por M Tozim PotoPere), a realização de eleições legislativas no Togo está prevista para o final do mês de Junho de 2007.

Previamente e num curto espaço de tempo, será realizado um recenseamento nacional dos cidadãos eleitores (em número aproximado de 3 milhões), com vista à constituição de um novo ficheiro eleitoral, em conformidade com os critérios internacionais, com integração de dados biométricos (fotos e impressões digitais).

Para este recenseamento eleitoral, a CENI concluiu um contrato com a sua homóloga congolesa, a CEI, relativamente ao empréstimo de cerca de 3.000 kits biométricos (concebidos e fornecidos pela Zetes) já utilizados para o registo dos eleitores na República Democrática do Congo.

Mas o governo togolês e a CENI tiveram também que se assegurar da participação do operador técnico que contribuiu para o sucesso, completo e único até à data pela sua dimensão (26 milhões de eleitores registados) do processo de inscrição no Congo, a saber a sociedade Zetes (Euronext Bruxelas: ZTS).

Operador global

O contrato, no valor de vários milhões de euros, concluído pela Zetes com as autoridades togolêsas e a CENI, prevê o fornecimento de uma solução total para:

  • o registo local dos dados históricos, fotográficos e biométricos dos cidadãos eleitores e a impressão imediata do respectivo cartão de eleitor com segurança,
  • a consolidação centralizada dos dados, com sistema de salvaguarda e a verificação de elementos de biometria graças a um sistema AFIS (Sistema Automatizado de Identificação por Impressão Digital),
  • a produção das listas eleitorais.

Outros serviços serão ainda prestados pela Zetes no quadro desta solução global, tais como: o controlo técnico e a adaptação logística dos kits de estabelecimento do processo de registo, o fornecimento de equipamentos adicionais (geradores, baterias, consumíveis…), a organização da formação dos 6.000 operadores, bem como das equipas de assistência técnica de primeiro e segundo níveis 

Para uma solução sem risco

O recurso à empresa Zetes justificou-se por razões de rapidez e de eficácia, com vista a respeitar a data fixada, explicou o Primeiro Ministro, Yawovi Agboyibo. E acrescente-se que, graças às soluções, serviços e métodos apresentados pela Zetes, estão tomadas as precauções para que os eleitores possam obter os seus cartões dentro de um tempo de espera razoável.

Uma escolha soberana

«Seleccionada como parceiro único pelo governo togolês e pela CENI, a Zetes não se poupará a esforços para contribuir para o sucesso deste projecto capital e indispensável para a organização de eleições livres e transparentes desejadas pelo estado soberano do Togo e pelo seu presidente, Faure Gnassinbé, fiéis nomeadamente aos seus compromissos face à comunidade internacional», comenta pelo seu lado Alain Wirtz, CEO do Grupo Zetes.

«Além disso, a escolha togolêsa vem manifestar a confirmação da validade e das qualidades das nossas soluções de registo biométrico. A mesma motivar-nos-á ainda mais a dar continuidade aos nossos esforços e aos nossos investimentos visando responder às solicitações dos numerosos estados e organizações internacionais em busca de soluções semelhantes de registo de população».

- FIM -

whitepaper

At the heart of the population register

Challenge, analysis, and approach. 44 pages

Download the white paper