A implementação de um plano para emitir cartões de identidade biométricos revela-se muitas vezes complexa e exige especialistas na matéria para garantir o seu sucesso. Ao escolher um único parceiro, responsável por toda a vertente operacional, as autoridades que visam implementar o cartão CEDEAO podem aliviar-se desta pesada tarefa. Por esta razão, a ZETES propõe, através do seu modelo “Build, Operate & Transfer” (BOT), assumir a totalidade da gestão total. Em função das necessidades expressas pelo cliente, isto pode incluir:

  • a montagem e o fornecimento de estações de registo fixas e móveis,
  • a gestão da logística e a implementação no terreno,
  • a formação dos operadores de registo,
  • a escolha da localização para a instalação do local de personalização,
  • a proteção do local,
  • a seleção de funcionários qualificados,
  • a aquisição e instalação das máquinas,
  • a gestão diária das operações de registo, centralização, deduplicação e personalização após o início do projeto.

Desta forma, as autoridades podem delegar a gestão dos aspetos técnicos, mantendo no entanto a visibilidade das operações e a capacidade de supervisão, através de um reporting regular do sistema.

whitepaper

At the heart of the population register

Challenge, analysis, and approach. 44 pages

Download the white paper